Archive | Florença e Pisa RSS feed for this section

Florença e Pisa

17 maio

Florença/Pisa foi a última viagem que fiz (maio/2011) e por isso vou fazer um post aproveitando que todas as informações estão frescas.

No Brasil, quando viajava, não tinha o hábito de pesquisar sobre o lugar. Geralmente queria só sentir o lugar e me perder mesmo na viagem, sem muita programação definida. Aos poucos, aqui, fui adquirindo e descobrindo um prazeroso hábito: ler e planejar a viagem. Essa necessidade se impôs visto o enorme volume de informação e novidades que estava exposta. Tantos lugares, tantos famosos monumentos que me confundia e ainda me confunde! E o velho continente tem muita história para contar e eu, marinheira de primeira viagem, não queria perder nada!

A viagem a Florença foi a primeira que me impliquei no projeto planejamento. Isso porque as minhas viagens anteriores na Europa eu estava sempre acompanhada de “locais”, o que me fazia relaxar e simplesmente aceitar as sugestões e viver a cidade pelos olhos do morador. Foi assim nas duas vezes que estivemos na Escócia, nas duas vezes em Portugal, foi assim em Grenoble, em Amsterdã…(depois farei pequenos posts sobre essas viagens, para registrar o que guardei delas…).

Nunca tinha estado em Londres quando desembarquei aqui para morar. Então precisei de um desses guias (mais precisamente o guia de Londres da Folha de São Paulo) para desbravar a cidade inicialmente, conhecer a sua história, conhecer os seus principais monumentos, ver as indicações…

Daí usei esse recurso e peguei emprestado na livraria pública do meu bairro um guia sobre a Toscana (Florença é a capital da Toscana). Paralelamente a isso peguei indicações no blog da Adriana Miller, disparado o melhor blog de viagem. Essa é a vantagem de um blog, as dicas são frescas, são reais, são relatos de caminhos que pessoas comuns fizeram para visitar determinado local. O conteúdo não é fechado…e ainda criei um mapa no google marcando os pontos que queria passar. Eis o filho: 

Sem mais delongas, vamos ao que interessa: a viagem! Voamos para Pisa, porque viajamos de Ryanair e essa companhia não faz Florença. Já que estávamos em Pisa, aproveitamos para dar uma paradinha e ver a famosa torre torta. Do aeroporto pegamos um trem para a estação de trem Pisa Central (5 min, 1 euro). Pisa é uma cidade universitária, o turismo se concentra nessa parte histórica na qual a torre torta se encontra. Fiquei impressionada com a torre, não imaginava que ela seria tão torta. Ela é impressionantemente torta! A fila estava tão grande para subir nela, que me contentei de a ver por fora. Ficamos sentados algumas horas apreciando-a e depois partimos para Florença. Sinceramente não vi a necessidade de ficar muito tempo em Pisa, acho que ver a torre é imperdível, mas acho que é só isso mesmo. Ir para Florença foi facílimo. Há trens mais ou menos a cada 20 minutos de Pisa Central para Florença (49min, 5,60 euros).

Torre de Pisa

Torre de Pisa

Florença é uma cidadezinha que inspira/respira arte. Toda esquina você esbarra com uma estátua, com um prédio com um detalhe diferente, com uma piazza (praça) charmosa, com galerias de arte, museus e muitos turistas. Como muitos dizem, é um “museu a céu aberto”. E é mesmo! É impressionante como uma cidade daquele tamanho conseguiu acumular tanta “arte”. Tem uma explicação. A rica família Médici, que governou Florença por muitos anos, investiu pesadamente em arte, patrocinando artistas como Michelangelo. O que você verá em Florença é basicamente arte renascentista, já que essa cidade foi berço do Renascimento, junto com outras cidades italianas.

Entramos em dois museus: galeria Uffizi e galeria da Academia. Apesar de ter muitos outros, esses dois são os mais indicados. O primeiro abriga o famoso quadro “O nascimento de Vênus”, de Botticelli. E o segundo, a famosa escultura David de Michellangelo, que antes se encontrava na Piazza della Signoria, mas foi transferida para o museu e em seu lugar foi colocado uma réplica. Confesso que fiquei bem mais impressionada com a estátua do David. Ela é linda, grande, perfeita, feita a partir de um único bloco de mármore…

Piazza della Signoria

Destaco a Piazza del Duomo, onde se encontram a linda Catedral de Santa Maria del Fiori, a torre do Sinos e o batistério; a ponte Vecchio, que foi “fechada” anos atrás para que os açouqueiros instalados na ponte não jogassem dejetos no Rio Arno – evitando a sua poluição-, dando lugar a lojas de jóias, sendo assim até hoje; e a Piazza Michelangello, um ótimo lugar para ver o pôr-do-sol. De lá se vê a Ponte Vecchio, o rio Arno, a praça Duomo…

Piazza del Duomo

Catedral de Santa Maria di Fiori

Ponte Vecchio

Pôr-do- sol na piazza Michelangelo

"Praia" no Rio Arno

Um amigo italiano nos indicou um restaurante divino chamado Buca San Giovani, que eu recomendo solenemente!

O resto da viagem preferimos ficar ao ar livre, nos perdendo nas ruazinhas de Florença, tomando gelato e comendo as deliciosas comidas italianas! Amei a minha primeira vez na Itália!!! Desejo ser a primeira de muitas…