Esperando o Tom Tom…

5 ago

Meu filho,

Em muito breve você estará conosco e desde já sonhamos com você. Passamos noites e noites sonhando com o seu rostinho e imaginando se você será branquinho como a mamãe, com a cara em formato de lua, ou moreninho como o papai, com cabelos e olhos escuros como a noite.

Você nascerá num país diferente do qual a mamãe e papai nasceram e foram criados.  Aqui se fala inglês, língua que papai e a mamãe ainda penam para dominar e se cansam de falar, porque nada melhor do que se expressar na sua língua nativa! Para você, o inglês não será um desafio, pois será a sua língua, mas sim o português, que lutaremos para você adotar, gostar e falar…

O seu referencial cultural será outro. E isso assusta os papais, pois viemos de um outro mundo. Será que nos entenderemos, falaremos a mesma língua?

Mamãe cresceu ouvindo as histórias do Saci Pererê e da Mula sem Cabeça. Quando o vovô da mamãe a ninava (seu biso Hélio, que infelizmente já está morando com as estrelas), ele cantava “Boi da Cara Preta” e a mamãe dormia rapidinho com medo do boi a pegar. Mamãe gostava de fazer barcos de papel e jogar nos valões de São Gonçalo, enquanto esperava a sua vovó na casa da bisa. Ficava impressionada como havia girinos, que pensava ser filhotinhos de peixes, naquele mar de sujeira!  Mamãe sempre adorou carnaval, o papai da mamãe, seu vovô, a levava na Rio Branco para pular Carnaval ou no clube Tamoio, em São Gonçalo, desde pequenina para jogar confete e serpentina nos amiguinhos. Mamãe também adorava se vestir de Pai João, e sair em bando com os amigos assustando as pessoas.  Mamãe também ia à praia com os primos, e levávamos sacolé ou picolé do China, no isopor (ovo cozido também, mas isso é “farofa” demais, não conte a ninguém!). O Papai da mamãe nos levava para pescar na praia das pedrinhas e sempre era uma festa quando conseguíamos capturar um caranguejo em meio àquela lama. Mamãe colocava os sapatinhos na janela para esperar Papai Noel e ele sempre chegou! Mamãe dançou muita quadrilha e olhou muito o céu cheio de balões no dia de São João. E foi também acordada com os fogos de São Jorge e ficou maravilhada com as histórias de Iemanjá, contada em Mar Morto, do Jorge Amado, primeiro livro que a mamãe leu de “adulto”, indicação do vovô da mamãe.

Mamãe sempre teve muitos primos. Mamãe brigava,  brincava e viajava também com eles! Você não terá os primos por perto, a praia, as festividades tradicionais, o folclore, o carnaval…não terá o calor e muito menos poderá ficar só de short o dia inteiro se lambujando em sacolés…

Mas você terá um outro mundo pela frente, tão rico quanto, que nem mamãe entende muito bem ainda, mas que desbravaremos juntos!

Por você, me tornarei o máximo inglesa que uma mãe brasileira possa ser. Tomarei chá com leite nas noites frias, farei cupcakes para as suas festinhas, te deixarei comer fish and chips, frequentaremos o pub local para comer um Sunday Roast e ler o jornal de domingo juntos e, de vez em quando, tomaremos um English Breakfast bem gorduroso. Só de vez em quando! Farei paquecas no Pancake Day e abotoarei uma rosa na camisa em memórias dos mortos de guerra no Remenbrance Day. Desconsiderarei o tempo cinza e iremos brincar no parque assim mesmo, passaremos o dia no museu conhecendo a história do mundo, viajaremos para o countryside nas férias e me esforçarei para entender as regras de rugby, tênis e netball. De repente aprendo até a cantar o hino da Inglaterra todo, para te ensinar. Vou tentar, também, não me chocar com a independência européia e te deixar ir quando chegar a hora da universidade, sem chorar (essa parte estou prometendo de dedos cruzados!).

Mas não se esqueça que o sangue que corre em suas veias é latino, nunca se envergonhe do Brasil, onde estão todas as suas raízes – primos, tios, avós, bisavós. E que o português soe como canção para você e que você entenda a potência das palavras “eu te amo” e  “saudade”, tão presentes no nosso vocabulário familiar. E que você ame o Brasil, pois assim, estará amando também o que o papai e a mamãe são!

Desenho Tom 2

Anúncios

19 Respostas to “Esperando o Tom Tom…”

  1. julianaconrado agosto 5, 2013 às 11:42 am #

    Que lindo, amiga!!! Vc conseguirá ser essa mãe sim, pq pelos filhos somos capazes de fazer qualquer coisa… Vc esta prestes a conhecer o amor mais forte que é possível sentir!!! E com certeza o Tom amará o Brasil, afinal, como não amar o Brasil? E os “priminhos” postiços sempre estarão esperando-o para fazer muita bagunça… Beijos, Juju

  2. Vlad agosto 5, 2013 às 11:44 am #

    Rhani,

    A forma como você relata os desafios que te esperam nessa nova fase me emocionaram. Ser mãe (e pai!) não deve ser fácil. Ser mãe em um país estrangeiro então…
    Mas fico super feliz em ver como você está pronta para esta nova fase! Com tanto amor, com tanto carinho, tenho certeza que o Tom será o mais latino dos ingleses!
    Os meus pensamentos estão com aí vocês!
    Felicidades,
    Vlad.

    PS: Gostei especialmente da parte na qual você relata suas aventuras “nos valões de São Gonçalo”! 😛

    • desconstruindorhani agosto 5, 2013 às 2:37 pm #

      Obrigada, amigo! Tinha que ter São Gonça no cenário, senão ia perder o charme…rs!

  3. Maria de Fátima Acioli de Lanteuil agosto 5, 2013 às 12:02 pm #

    Rhani querida,
    Fiquei com os olhos cheios de lágrimas com o seu texto. Você e Felipe com certeza serão pais maravilhosos e o Tom desde já é um menininho de muita sorte. Pode deixar que nós, os brasileiros, faremos o Tom amar o Brasil do mesmo jeito que ele amará a Inglaterra. Estaremos, mesmo de longe, sempre presentes para este pequenino que já é muito amado também do lado de cá do oceano. Um beijo muito grande, norinha maravilhosa. Você é mesmo muito especial! Te amamos de montão!

  4. tarin agosto 5, 2013 às 12:26 pm #

    Muito lindo o texto Rhani! Vc escreve mto bem! adorei! bjs

  5. Renatinha agosto 5, 2013 às 1:35 pm #

    Minha querida, que lindas palavras. Me emocionei. Acho que o Tom vai amar muito o Brasil assim como os pais dele amam. Menino de sorte, vai ter pais maravilhosos que transbordam amar. Ser mãe longe de tudo que nos foi referencia deve ser mesmo muito dificil, mas vc vai mandar muito bem. Tenho certeza! Muitos beijos, amo voces!

  6. Rafa agosto 5, 2013 às 6:12 pm #

    Linda,
    Que lindo texto! Tenho certeza que Tom, Tom terá muito orgulho da mãe que tem! E que você será a mãe mais perfeita que o Tom poderia ter!
    Quanto ao Brasil, tenho absoluta certeza q ele vai amar! Nós nos encarregaremos de mostrá-lo tudo de bom que nossa terra tem para oferecer e vamos fazer muita, muita farra com ele. Se Pedro já fica maravilhado com a casa do vovô e vovó, com os passeios de ônibus até o Alcântara, com a pracinha zé garoto, como os caminhões da Balprensa e com os cavalos que andam pelo esgoto da Brasilândia, imagine o que um inglesinho nato não vai achar disso tudo?!?
    E nós aqui do Brasil passaremos a comemorar e viver tudo que for importante para ele, para a cultura dele. Vovô Paulinho já declarou que agora vai torcer pelo Chelsea já que é o bairro onde nascerá nosso pequeno grande homem! Rsrsrs Também não me importo de aprender com você, querida, “God save the Queen”. Acho que vai até ser divertido! Já vi no google que nem é tão grande assim, mais difícil será ensiná-lo o Hino do Brasil. Kkkk
    O que quero dizer é que você não estará sozinha, nunca! Nem mesmo do outro lado do oceano! Faremos o possível e o impossível para sermos presentes na vida do nosso querido Tom. Afinal, godmother é para isso, né?
    Fique tranquila que tudo vai dar certo!
    Te amo! E amo o Tom, é claro!
    Rafa

  7. Marcelle agosto 6, 2013 às 11:13 am #

    Linda,
    Ai ai!
    Imagino como deve se difícil ser uma mãe no exterior! Mas tenho certeza de q vc e o Felipao tirarão de letra!
    Conte sempre com a gente para q o Tom Tom seja um apaixonado pelo Brasil!
    Amo essa familia!
    Bjo!

  8. Pri Rocha Couto agosto 6, 2013 às 2:17 pm #

    Até chorei, Rhani! Que linda declaração de amor… mas não precisa se preocupar, não! Ele terá a essência brasileira, pois o primeiro e maior convívio de uma criança é com os pais (latinos, calientes e sensíveis). Ele terá muito orgulho de tudo isso! Vc será uma grande mãe, aliás, vc já é! Parabéns e que venha logo o Tom para afinar ainda mais essa família… beijo grande!

  9. Celso agosto 7, 2013 às 10:38 am #

    Querida Rhani, nossa adorável Bochecha!

    Emocionante o seu depoimento. Tom Tom que se prepare para acompanhar esse casal querido que vocês são.

    Leia sua carta para ele antes que o Tom saia da sua barriga. Ele precisa saber o que lhe espera e do tamanho do coração da sua mãe!

    Este Brasil que nos deu o berço, a terra, nossos familiares, amigos e costumes, continua vibrando dentro de nós e jamais será esquecido. Tom logo saberá disso, mas esse menino de sorte, muito cedo aprenderá que a Terra não é tão grande assim como parece. Saberá que o planeta não pertence apenas aos brasileiros, ingleses ou chineses. Que esse mundo é a cada dia um pouquinho mais de todos nós…

    O Tom chega num momento em que essas distâncias diminuem ainda mais e que a consciência de cidadão do mundo a cada dia alcança mais e mais pessoas. Tom não será seu, nem nosso. Será Ele e daqueles que desejar ser e estar, e você certamente será uma especial guia para ele. Nós faremos o possível para acompanhar o crescimento do Tom, seja na Inglaterra, no Brasil, Portugal ou qualquer outro sítio! Também ensinaremos para ele as coisas boas do nosso Brasil e do mundo que conhecemos.

    Sorte tem o Tom de ter todo esse mundo para ele, de ter o pai que o aguarda com tanto amor, de crescer na sua barriga e de ter os seus braços e coração para lhe acolher e amar.

    Tio Celso,
    Cheio de orgulho…

  10. Leonora Gouveia junho 1, 2015 às 9:24 am #

    Oi Rhani, me emocionei com o seu post. Moro em Londres a quase um ano e estou começando a pensar em engravidar e estou tentando me informar o máximo possível. Meu marido achou o seu blog e eu estou aqui aprendendo com você e amando seus relatos. Espero ser tão ‘cabeça aberta’ quanto vc e conseguir aproveitar desde a minha gravidez até o pós parto da maneira mais natural possível. Obrigada por esclarecer as minhas dúvidas e parabéns mais uma vez pela linda escrita e pelo lindo filho! Beijos!! Leonora.

  11. Mariana Affonso janeiro 5, 2017 às 12:53 pm #

    Me emocionei horrores com esse post! Acabei de descobrir que estou grávida. Viemos para Londres no começo de agosto (meu marido recebeu uma proposta de trabalho aqui. Abandonamos tudo, família, meu emprego, nosso apartamento, vendemos os carros e nossos presentes de casamento… éramos recem casados). Fomos passar no natal no Brasil e foi muito difícil abandonar aquele sol maravilhoso, a praia, os pasteis e as coxinhas pra voltar pro cinza que enfrentamos no inverno daqui. Assim que soube da gravidez fiquei me perguntando se serei uma boa mãe, se o baby será feliz e uma pessoa de bom coração…. e pensar que provavelmente ele terá uma infância muito diferente da minha assusta…. e não eh pouco…. cai nesse
    Post por acaso, lendo sobre o seu pre natal. Sim, marquei com o gp, que só tem horário no dia 12/01: haja ansiedade. Agora é esperar e torcer pra tudo correr bem. Só tenho uma coisa a dizer. Obrigada!

    • Rhani de Lanteuil janeiro 6, 2017 às 7:33 pm #

      Obrigada, Mariana. Que bom que gostou do post. É muita mudança junto, mas daqui a pouco tudo se aquietará!
      Desejo saúde para vocês e boa sorte com o pre-Natal. Eu amei reler esse post, estou no segundo filho e foi legal reviver a expectativa para a chegada do Tom.
      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: