E você, ama o seu trabalho?

20 jul

Achei esse vídeo bem interessante sobre as diferentes gerações e suas respectivas relações com o trabalho.  A edição é muito boa e a seleção musical também, o que torna o vídeo leve e fácil de ser compreendido. O final é apelativo, mas mesmo assim não tira o mérito e proposta do vídeo, que, ao meu ver, é inspirar!

<p><a href=”http://vimeo.com/44130258″>All work and all play (legendado)</a> from <a href=”http://vimeo.com/user5169819″>Box1824</a&gt; on <a href=”http://vimeo.com”>Vimeo</a&gt;.</p>

Anúncios

Uma resposta to “E você, ama o seu trabalho?”

  1. Celso de Lanteuil julho 20, 2012 às 9:51 pm #

    Rhani, obrigado por nos indicar o video. Achei interessante as comparações feitas entre as gerações e suas motivações, que levaram e ainda fazem as pessoas a buscar suas opções de carreira. Como essa questão do sucesso era e ainda é vista pela grande maioria das pessoas, estas que ainda podem fazer escolhas, seguimento este cada vez mais seletivo e isso o video não menciona.

    Este é de fato um ponto diferenciador. Cada vez menos pessoas conseguem se realizar naquilo que fazem, pois em sua grande maioria trabalham para pagar contas e sobreviver. É o sistema que aprisiona e cria um novo tipo de escravo. Aquele que vive para o trabalho e para a produção, e irá trabalhar até a morte. Basta vermos as mudanças nos critérios de idade que definem as aposentadorias na Europa e mundo desenvolvido, tendência que nos últimos anos elevou o tempo de serviço para o trabalhador poder finalmente buscar o seu justo descanso. Nos países em desenvolvimento essa realidade é ainda pior, por colocar os aposentados que em decorrência da baixa renda e do elevado custo de vida, a buscar outras formas de trabalho remunerado quando deveriam estar a aproveitar o final da vida!

    Um interessante enfoque que o video aponta é que a busca da felicidade pode ser alcançada durante o percurso da ação (tentativa, agir, exercício…) de uma atividade, diferentemente da felicidade ou realização que só é alcançada quando se chega ao topo de uma organização. Isto é uma mudança de paradigma sem dúvida.

    Também ficou claro, a meu ver, que esta pseudo autonomia do trabalhador do novo milênio, tem maiores chances de acontecer se ele estiver ligado aos meios de comunicação instantâneos, através das redes sociais, outras formatações, todas dependentes desses veículos eletrônicos inteligentes. Fiquei a me questionar. Onde ficarão as demais formas de intereração? Existirá um outro mundo ou caminho de produção e de satisfação, onde a internet não faça parte? Mas essa é uma questão, me parece, tão importante quanto a proposta do video. Trabalhar para ganhar o que? Dinheiro? Status? Satisfação? Falei demais. Beijos.
    Celso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: