Archive | julho, 2012

Quem não tem cão, caça com gato!

29 jul

Depois de 3 meses de chuvas, o sol resolveu aparecer em Londres há uma semana atrás. E, como sempre, rola aquela euforia na cidade. Parques, feiras, beer gardens lotados; churrascos no jardim e várias pessoas do lado de fora ávidas para dar uma aumentada nos níveis de vitamina D! rs!

Quando vi que na quarta-feira faria 30 graus, e sei que o bom tempo não dura muito tempo, desmarquei os meus compromissos e corri para o Hampstead Heath, um parque no norte de Londres, nadar no lago! Há vários lagos nesse parque (quase 30!), mas somente 3  podem ser usados para banho. Há um só para as mulheres, outro só para os homens e um outro misto.

E é claro que eu e todos os londrinos da cidade tivemos a mesma ideia! Estava lotadíssimo, uma farofa só! Porém, foi bem interessante, pois é um programa nada turístico, afinal, quem traz roupa de banho para Londres???rs! Foi hilário ver os londrinos nesse momento água. Gente pulando de barriga na água, nadando engraçadamente, pessoas de cueca e, no gramado, farofa pura, com direito a comidas de todos os tipos.

No início fiquei assustada, pois tentamos ficar na faixa de grama ao redor do lago, mas estava impossível. Aí resolvemos ficar fora da área do lago e íamos lá dentro da bagunça só para mergulhar. Para usar o lago, tem que se pagar 2 libras ou 1 libra, se for estudante. Mas pode-se entrar e sair do lago (foi o que fizemos, para não ficar na muvuca!). Apesar da lotação, o programa foi bem válido. O lago é grande, a água estava uma delícia e nada melhor do que dar uma nadada e brincar na água, como criança!

Local: Parque Hampstead Heath

Metrô: Hampstead Heath (Overground), estação próxima ao lago misto; Gospel Oak (Overground), estação próxima ao lago feminino e masculino; Hampstead (Nothern Line)

Horário de funcionamento: maio a setembro, das 8h30 às 20h (horário varia de acordo com o nascer e pôr-do-sol)

As Olimpíadas estão chegando, estão chegando as Olimpíadas!

24 jul

Finalmente sexta-feira começam as Olimpíadas! Como no Brasil, onde já estamos falando “Imagina na Copa” desde já, o mesmo aconteceu aqui. Obviamente não nos mesmos termos, mas há dois anos, desde que moro aqui, as Olimpíadas é pauta. Será que as obras ficarão prontas?, O transporte suportará?, A venda de ingressos tá sendo transparente?, E as licitações? E a segurança?, As Olimpíadas, no fim das contas, traz lucro ou prejuízo?, etc, etc, etc.

Ingressos! Ainda vem com os tickets do metrô…

Estou bem curiosa como as coisas vão funcionar por aqui, até mesmo porque as próximas Olimpíadas serão no Brasil e aí vai dar para ter uma noção do tamanho do caos ou não. rs!  A minha experiência como moradora tem sido bem positiva em relação ao evento. A venda de ingressos começou 1 ano e meio atrás. A primeira rodada de venda foi sorteio e eu não consegui um mísero ingresso. Escolhi ginástica olímpica, atletismo, mas nada! Fiquei com aquele pensamento “já era, vai ser impossível ver essas Olimpíadas”. Mas aí que me enganei! Na segunda rodada de vendas o esquema já foi diferente, não mais por sorteio, mas no “quem comprar, levou”. Nisso, consegui volei de praia, volei de quadra e basquete. Bem, já estava feliz por pelo menos ver algo. E aí, na terceira rodada, tentamos comprar a final de futebol em Wembley, o que eu mais queria! Mas o site ficou péssimo, tentamos, mas a transação não completava. Eis que à noite, alguém do evento liga para o Felipe falando o seguinte: “Olá, vimos que hoje você tentou comprar tickets para o futebol e os seus 3 tickets ficaram presos aqui no sistema. Você ainda os quer? Se não, vamos colocar no site para vender de novo”. Enfim, surrealmente conseguimos esses tickets de futebol e agora estou na expectativa de o Brasil ir para a final, né?

Cartazes informativos no metrô!

Bem, mas tanto bla bla bla para dizer que não imaginava que ia chegar até aqui com 4 ingressos, sem fila, sem pagar preços exorbitantes, tudo na paz! Essa parte de venda de ingresso me preocupa no Brasil, pois frequento estádios de futebol e sei o sofrimento que é comprar um ingresso para uma final, é uma guerra!

Mais informações nas saídas do metrô!

Sobre os transportes, apesar de Londres ser muito bem servida pelos transportes públicos, o metrô é a grande preocupação. Ele é sem dúvida o transporte mais utilizado, tanto pelos londrinos quanto pelos turistas. E ele já vive na sua capacidade máxima, explodindo literalmente nos horários de rush. E a pergunta é “Como ele vai suportar 1 millhão de pessoas a mais que estarão circulando pela cidade por dia durante os jogos?”.  Eles vem fazendo campanhas massivas na cidade (Get Ahead of the Games) para orientar a população sobre as alterações que ocorrerão nos transportes. A estação que uso para ir à universidade será afetada e eles vem colocando um estande com staff orientando os moradores e usuários daquela estação sobre as rotas e caminhos alternativos.

Mapa do metrô e trem!

A cidade já está bem cheia, tudo lotado e ontem simplesmente dois trens do metrô que precisa pegar estavam suspensos, e para piorar estava um calor terrível e uma multidão dentro do metrô. Resolvi, então, pegar um ônibus. E estou lá no segundo andar distraída e de repente vem uma voz com um sotaque engraçadíssimo, diferente da habitual anunciando o próximo ponto, “Olá, aqui é o prefeito de Londres, os transportes ficarão muito lotados durante os jogos”…hahah…todos gargalharam.  Bem, esse é o clima!

Mas acho que em termos de informação eles são excelentes. Há um site aqui chamado Transport For London do governo, no qual você acessa todas as informações sobre transporte, sobre as linhas que estão funcionando, horários de ônibus e metrô, número do ponto de ônibus, nome do ponto onde descer e  mapas com todo passo a passo. Esse site é tipo “O senhor é meu pastor e nada me faltará” dos londrinos.

Sobre os agitos, o verão é uma época na qual a cidade já abriga mais eventos do que o costume. E esse ano está simplesmente fervilhando! As propagandas começaram no começo do ano com a campanha “A summer like no other”. É tanta coisa acontecendo que fica aquela frustração de não estar aproveitando nada, sensação que a cidade de Londres já deixa em você normalmente! Mas o que está bem interessante é a participação do Brasil, que está em destaque, já que será o próximo país a sediar as Olimpíadas. Estão rolando mostras gratuitas de filmes brasileiros, música, artes, culinária, etc. No momento há 30 artistas brasileiros aqui fazendo diversas intervenções na cidade.  No site do Rio Occupation Londres, há todas as informações sobre os locais, horários e eventos.

Rio Lapa Londres

Por conta desse foque no Brasil, sábado passado rolou o carnaval de Hackney e o Brasil participou e formou uma ala chamada Rio Lapa Londres, organizada pela Fundição e Progresso e com os músicos do Sargento Pimenta e Monobloco. Eu fui e não me arrependi. Fui um super carnaval, sem empurra empurra e multidão!

Bem, tomara que não tenha que escrever um post pessimista no final do evento!

Este é o vídeo que alguém editou com os discursos do Prefeito de Londres para fazer uma propaganda anti-olimpíadas, mas de uma forma bem humorada. Olhem que prefeito figura!!!

Agora entendem por que todos riram no ônibus ao ouvir a fala dele! 😉

E você, ama o seu trabalho?

20 jul

Achei esse vídeo bem interessante sobre as diferentes gerações e suas respectivas relações com o trabalho.  A edição é muito boa e a seleção musical também, o que torna o vídeo leve e fácil de ser compreendido. O final é apelativo, mas mesmo assim não tira o mérito e proposta do vídeo, que, ao meu ver, é inspirar!

<p><a href=”http://vimeo.com/44130258″>All work and all play (legendado)</a> from <a href=”http://vimeo.com/user5169819″>Box1824</a&gt; on <a href=”http://vimeo.com”>Vimeo</a&gt;.</p>

“Londres Assim”

19 jul

A minha irmã acabou de me enviar um link de uma reportagem que narrava que um americano teria sido preso por usar o “modelito Borat” nos EUA . Ela me enviou esse link por dois motivos. Primeiro, o meu cunhado é um super fã do Sacha Baron Cohen, principalmente no papel do Borat. Segundo, assim que cheguei aqui, fui ver um jogo de Rugby em Wembley e lá me deparei com essa cena:

Wembley, 2010

E é claro que me espantei com tamanha ousadia de entrar num estádio assim, à la Borat. Fiquei imaginando como este sujeito sobreviveria à entrada do Maracanã num dia de clássico!!!!rs!

O engraçado é que essa semana me deparei com um vídeo que falava justamente sobre a liberdade em Londres. Era um trecho da série “Londres Assim”, atualmente exibida aos domingos, 23h, no canal GNT.

Nesse link, um trecho do vídeo, no qual o Gilberto Gil aparece dando um depoimento sobre essa temática, pode ser acessado. No site, há outros pequenos vídeos, mas não consegui acessar nenhum episódio completo. Uma pena, pois parecem deliciosos!

“Vovô, vovô…”

11 jul

Vi uma reportagem há pouco tempo que dizia que o livro Memória Póstuma de Brás Cuba, do Machado de Assis, era um dos cinco livros preferidos do cineasta Woody Allen. Imediatamente lembrei do meu falecido vovô Hélio, que há 16 anos não convive conosco mas que ainda deixa muitas saudades.

Vovô não teve muita instrução, trabalhava como torneiro mecânico num estaleiro, sempre teve uma vida humilde, mas sempre adorou ler. Comecei a ler por influência dele. Lembro que por indicação dele li Vidas Secas, do Graciliano Ramos, aos 13 anos! Um livro bem pesado, árido e difícil de ser digerido. Foi uma pancada, mas ali comecei a gostar de ler. Ele amava Jorge Amado e Machado, e a minha porta de entrada para o mundo da literatura foi feita por ele (e minha tia Ledona!), o que eu agradeço imensamente.

Vovô era uma daquelas pessoas marcantes, sem estudo, mas muito culto, sensato, íntegro e de caráter. Sempre gostou das coisas certas, sempre foi um homem de palavra, um exemplo para a família! E a casa dos meus avós sempre foi sinônimo de aconchego. Eles tinham um quintal cheio de árvores, onde nos divertíamos colhendo frutas. Vovô sentava a gente no degrau da varanda e ali ficávamos conversando enquanto ele descascava laranja. Comíamos milhares juntos!!! Sempre que chegávamos lá, ele vinha com biscoito cream crack com manteiga e açúcar para nos oferecer e só nos levava embora quando a primeira estrela no céu aparecesse. Ficávamos um tempão sentados num tronco da casa do vovô olhando o céu e esperando a bendita estrela aparecer para fazermos o nosso pedido e irmos embora. Foi a primeira pessoa a nos fazer olhar para o céu e a sonhar com um mundo maior do que aquele que nos cercava! Ele tinha um sonho, ganhar na loteria e levar todos os netos a Maceió!!! Não sei o porquê de Maceió, mas com certeza se um dia passar por lá, vovô vai estar nos meus pensamentos…

Na verdade já havia algum tempo que vinha pensando no vovô. Passei 3 semanas no Brasil e fiquei observando a relação linda entre meu sobrinho e os meus pais, avós de primeiríssima viagem e, por isso, super “babões”. Apesar de ter somente 1 ano e 5 meses, quando entramos em São Gonçalo um dia, ele começou espontaneamente a falar “Vovô, vovô…”, mostrando que já reconhecia a casa dos avós! É óbvio que me emocionei e me lembrei o quanto sempre adorei a casa dos meus avós, local onde os primos se reuniam e de comidas incríveis – o bolo batido na mão por vovó (o mais fofo e melhor do universo), a carne assada do vovô (ainda posso sentir o sabor dela desmanchando em minha boca!), a farofa de ovo, o delicioso feijão e o picolé feito em forma de gelo!!! Quando eles se foram, um pouquinho da gente se foi também, mas as lembranças continuam para sempre…

E, hoje, ver o meu sobrinho se divertir na casa dos avós é lindo, é voltar ao passado! Para ele lá é um parque de diversões, não consegue nem dormir. Fica encantado com o ventilador de teto, que não tem na casa dele, com o registro de água, com as panelas secando no sol, com o quintal cheio de quinquilharias da mamãe…para ele é uma super aventura!!!rs!

Bem, estou aqui no meio de tantas lembranças boas porque hoje é aniversário do vovô do Pedro, que além de pai lindo e maravilhoso, tem me saído um vovô incrível, como o meu vô Hélio sempre foi (se eu não me engano, Hélio foi a primeira palavra que falei ou escrevi! Tenho que consultar a irmana, pois a minha memória a cada dia  fica mais nebulosa…rs!)

Yoko Ono @Serpentine Gallery

8 jul

A Serpentine Gallery é uma galeria de arte contemporânea localizada no Kensignton Gardens/Hyde Park. E o melhor, é totalmente gratuita, como muitas atrações culturais de Londres. Se você estiver de passagem por Londres e estiver passeando no Hyde Park, sempre é uma boa pedida dar uma paradinha lá e ver o que está rolando.

Atualmente a Serpentine Gallery está exibindo uma grande exposição da Yoko Ono, abrangendo 50 anos de trabalho da artista.

Fui até o Hyde Park semana passada passear de bicicleta (barclays cycle hire – bicicletas da prefeitura para alugar, bem fáceis de usar e tem em todo canto na área central!) e aproveitamos para ver a exposição. Apesar da minha dificuldade de entender e me conectar com arte contemporânea, eu gostei bastante. A exposição mistura som, imagens, palavras, objetos e a todo momento convida você a interagir com as obras.

Fique super intrigada com uma instalação da mostra. Numa sala havia dois vídeos sendo exibidos ao mesmo tempo, um de 1963 e o outro de 2003. No vídeo, a Yoko Ono se colocava como objeto de intervenção. Ela ficava sentada imóvel para uma platéia, enquanto os espectadores subiam no palco e rasgavam um pedaço de sua roupa. Ela fez esse “experimento” em 1963 e repetiu em 2003, 40 anos depois. E não é que o vídeo de 63 acabou 3 vezes, enquanto o de 2003 não acabava nunca?! Sabem por quê? No de 63, logo veio um carinha e cortou o sutiã dela, enquanto o de 2003 ninguém tinha coragem de fazer isso! Ficavam cortando pedaços mínimos da saia, mas ninguém ousou cortar o sutiã (um até corta uma alça, mas a outra fica lá até o fim do vídeo!).

Bem, isso sucitou uma série de interpretações, já que não há nenhuma pista, título para essa instalação. Primeiro, em 2003 era o corpo de uma senhora que estava sentada naquela cadeira, o que pode ter gerado um desconforto maior em despi-la. Segundo, em 2003 a Yoko Ono era a Yoko Ono, uma artista famosa e respeitada, o que também pode ter inibido o público a avançar mais. Terceiro, vivemos numa época do “politicamente correto”, diferente dos anos 60, o que, de alguma forma, não só a linguagem é atingida (no sentido de ser o mais neutra o possível), mas as posturas também!

Fiquei pensando sobre o que aconteceria em 2043, se esse vídeo pudesse ser replicado pela Yoko Ono…

Bem, a exposição é gratuita e fica em cartaz até 09 de setembro. Para saber mais sobre a exposição To the light, acesse aqui: http://www.serpentinegallery.org/2011/03/yoko_ono_to_the_light.html

Para uma discussão maior sobre a exposição: http://www.telegraph.co.uk/culture/art/art-reviews/9338857/Yoko-Ono-To-The-Light-Serpentine-Gallery-review.html

Wish Tree…árvore dos desejos!