Brick lane ব্রিক লেন

22 ago

Então, mais uma vez venho aqui escrever sobre um lugar que, como Camden, eu acho que é a cara de Londres: Brick Lane.  Aos domingos rola uma super feira lá (aliás, são várias) e é um programão para quem quer entender o porquê de Londres ser taxada como uma cidade cosmopolita e “multi-tudo”.

Atualmente, Brick Lane faz parte da área, vamos dizer assim, cool do East End, endereço de jovens artistas que adotaram esta região justamente por conta da sua multiculturalidade e diversidade. Mas nem sempre foi assim. O East End ganhou esse nome por se localizar a leste do Muro de Londres- construído pelos romanos para proteger a então cidade (conhecida como a City).

Porém, foi somente no século 19, com o crescimento populacional londrino, principalmente nessa área, que esse nome passou a significar, pejorativamente, lugar de pobre e imigrante. Estigma que continua até os dias de hoje, vide o projeto das Olimpíadas de 2012, todo feito no East com o intuito de desenvolver a região.

Brick Lane sempre foi destino de imigrantes. Já foi casa dos Huguenotes – protestantes franceses perseguidos pela Reforma-, Irlandeses, Judeus e, no século XX, dos Bengalêses  (É isso mesmo? Quem nasce em Bangladesh é Bengalês?), que chegaram em Londres para trabalhar nas docas. O East era o primeiro porto de escala daqueles vindo de Bengali (base do Império Britânico na Índia), daí a concentração nessa área.

Para se ter uma ideia da loucura que é Brick Lane, a atual Mesquita Jamme Masjid (Brick Lane Great Mosque) já foi Igreja Protestante dos Huguenote, pertenceu a uma sociedade que promovia o cristianismo entre os Judeus, virou Igreja Metodista, depois Sinagoga e hoje é uma Mesquita. Para mim isso traduz bem a mistura de culturas dessa área…

A área é cheia de restaurantes sul asiáticos –  os “Curry Houses”. Para quem gosta de um curry, vale a pena explorar a região. Muitos não vendem bebida alcóolica, porque são gerenciados por muçulmanos, o que não significa que o cliente não possa beber álcool, já que ele pode levar a sua própria bebida de casa, se assim desejado.

Além de abrigar essa grande comunidade de Bangladesh, o que já torna tudo diferente, Brick Lane é hoje casa de jovens artistas, onde se localizam ateliês, brechós e bares moderninhos. As ruas do bairro ganham um charme a mais por conta das muitas intervenções artísticas em suas paredes feitas por street artists, como o Banksy.

Banksy - colocaram um acrílico em torno da intervenção e assinatura dele (lado direito da foto, no alto da placa preta de ferro), para preservá-la. Afinal, agora isso aí vale uma fortuna né?

Há muitos brechós na área, como o famoso Rokit, mas como não tenho paciência para me enfiar em nenhum deles, realmente não conheço bem o esquema.  Mas para quem curte, há um post da Dri Miller com indicações de vários brechós na cidade.

Ainda não fiz uma noitada em Brick Lane, o que é uma pena pois dizem ser bem diferente e animada. Nessa minha pesquisa para escrever esse post, vi várias recomendações positivas sobre o Vibe Bar e o 93 Feet East. Os dois ficam na rua Brick Lane, um em frente ao outro.

Aos domingos, o Vibe Bar tem um beer garden disputado. Fica um DJ fazendo um som ao vivo e, o que eu acho mais sensacional, uns hairstylists famosos fazendo uns cortes de cabelo ao ar livre. Imagina o cenário, DJ discotecando, discos sendo vendidos, gente sentada bebendo cerveja nos bancos, pessoas cortando o cabelo, tudo junto e misturado!!! hahahah…adoro essa loucura londrina!

Cabeleireiro ao ar livre!

Uma outra famosa atração de Brick Lane é a padaria judia Beigel Bake de 1977, aberta diariamente 24 horas. Ela não é exclusiva, na área há vários outros Beigel Shops.

Antes que me esqueça, foi entre Brick Lane e Whitechapel que o famoso serial killer Jack, o estripador, matou suas 11 vítimas (Osborn Street; Flower and Dean Street; Hanbury Street). Uma espécie de mística cerca também a rua Chicksand, pois foi lá que Bram Stocker, escritor do famoso livro Drácula, morou quando retornou da Transilvânia.

Achei esse videozinho, feito pelo Canal Londres, sobre Brick Lane bacaninha:

http://www.canallondres.tv/Canallondres_Seu_Guia_para_Conhecer_Londres__os_Picos_de_Ulisees_Brick_Lane.html

Estações de metrô próximas: Liverpool Street, Aldgate East e Shoreditch.

Anúncios

Uma resposta to “Brick lane ব্রিক লেন”

  1. Rafa agosto 24, 2011 às 9:31 pm #

    Oi, linda! Estou tão sem tempo, mas sempre tenho um tempinho para ler seu blog.
    Adorei o lugar, super-eclético, super-diferente. Diferent, inclusive, das outras feiras que visitamos. Pena não ter dado tempo de visitá-lo. Fica para a próxima!
    t amo!
    bjos,

    Rafa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: