Musicais

21 jun

Tem um programa aqui em Londres que é super turístico e que eu adoro demais: os musicais. Meu primeiro curso de inglês era em Picadilly Circus e eu sempre atravessava o West End (área onde a maior parte dos teatros que exibem musicais se encontram) e via aqueles letreiros luminosos das peças e ficava pensando o quanto me sentia em Londres circulando por essa área.

O primeiro musical que vi foi Billy Elliot. Estava com medo de não entender o inglês e aí escolhi uma peça na qual eu já conhecia a história, além de ser um filme que eu adoro. E o musical é lindo, os números de dança fantásticos e os atores excelentes. A primeira experiência foi tão boa, que não consegui mais parar!

Billy Elliot

Depois fui assistir Hair, que foi uma grande decepção. O roteiro é  fraco, o cenário é pobre, enfim, nada demais para um musical do West End. Depois disso, para não cair em furada, passei a pesquisar antes se o musical está bem falado ou não. Gosto das críticas da revista Time Out, que aliás é um ótimo lugar para se informar sobre a extensa programação cultural  londrina.

Hair

Depois assisti Thriller, que nada mais é do um show com músicas do Michael Jackson. O interessante é que uns 3 atores fazem o Michael. Um dança, o outro canta as músicas com voz “fina”, um outro canta as mais graves. Com certeza deve ser muito difícil encontrar um ator que reúna as habilidades do Michael numa pessoa só.

Thriller

Assisti também a peça Oliver. Em termos de cenário, foi a mais bonita que vi. Parece uma pintura. O figurino é lindíssimo. Porém, acho que os números musicais deixam a desejar e não me empolguei muito com essa peça não.

Oliver

Outro que vi e é o máximo para quem gosta do Queen é a peça We will rock you.  A história se passa no futuro, no mundo “GaGa world”, onde todos os jovens vestem as mesmas roupas, veem os mesmos filmes e os computadores fazem as músicas e as pessoas apenas fazem o download delas. Nesse “Planet Mall”, os instrumentos foram banidos, só existem as “Boy Bands” e as “Girl Bands” e os sucessos são programados.  Mas os Bohemians – os rebeldes – acreditam que em algum momento as pessoas tinham suas próprias bandas e escreviam suas próprias músicas.  Eles acreditam na lenda de que há uma guitarra em algum lugar e eles precisam de um herói para iniciar a revolução “rock”.  E o melhor que todas as músicas são do Queen. O roteiro é muito bom, todas as músicas se encaixam perfeitamente na história. Sem contar que é um showzão, né?

We will rock you

Assisti Wicked também. Tenho que confessar que duas vezes, de tanto que gostei. Esse musical para mim é perfeito, pois combina história linda, números musicais maravilhosos e cenário grandioso. A história é sobre a Bruxa verde do Oeste, que aparece no filme Mágico de Oz e persegue a Dorothy. A história se passa quando a Bruxa Verde do Oeste e a Bruxa Branca eram jovens e estudavam juntas na escola de magia. Enfim, explica como a Bruxa Verde do Oeste virou a bruxa má. O legal é que também entendemos como o homem lata virou o homem lata; como o espantalho virou o espantalho e como o leão virou o leão no Mágico de Oz e também porque a Bruxa Verde perseguia a Dorothy na história. É lindo demais!!! Posso dizer que esse é o que mais gosto, por enquanto.

Wicked

Wicked

E o último que assisti, recentemente, foi o Legalmente Loira. Tinha super preconceito com essa peça, achava que era mais uma dessas enganações, para pegar turista desavisado. Queria ver O Fantasma da Ópera, mas não tinha mais ingresso e como tinha para esse, para não perder a viagem, comprei. Além disso, ano passado essa peça ganhou um prêmio de melhor novo musical e a crítica da Time Out estava favorável. E o musical é ótimo, bem divertido, roteiro fechadinho e excelentes números musicais. É uma peça pequena, o cenário não é fantástico, mas foi uma agradável surpresa.

Legalmente Loira

Acho que para quem nunca viu um musical, eu aconselho a procurar uma peça clássica, que está em cartaz há 10 anos, por exemplo, e é sucesso absoluto. É legal ver uma produção grande, com cenário suntuoso, porque é uma coisa que não se vê no Brasil. Depois que já viu algum desse tipo, aí pode experimentar. É importante se informar também para não cair em furada. Pagar para ir numa peça no West End e ver uma produção fraca, com nada que você não veria no Brasil, será frustrante. Então se informe!

Costumo comprar os tícketes no dia da peça ou para o dia anterior. Compro no quioske Tckts, que fica bem no meio da praça Leicester Square. Acho uma boa opção, pois você pega ingressos mais baratos, em lugares bons (são ingresso que sobram e/ou fazem parte da cota de ingressos que tem que ser vendidos no dia). E não há o risco de não ver nenhuma peça, pois são tantas opções que nunca não consegui assistir uma quando eu quis.

É importante ficar atento quanto ao lugar. Há teatros imensos e não adianta comprar o mais barato pois pode ser que você fique tão longe, que não conseguirá participar da peça. Pergunte se tem algum “restrict view”, se é um bom lugar, etc.

Bem, os próximos que estão na minha lista são: O Fantásma da Ópera, Priscilla, Blood Brothers…e essa lista só vai crescer, tenho certeza! Ai, ai, haja libras…hahahha

Anúncios

5 Respostas to “Musicais”

  1. Marcelle junho 22, 2011 às 1:45 am #

    Amiga!! Ano q vem quero repeteco! Estava falando disso com o Gui justamente hoje!! Bjoo

  2. Fátima de Lanteuil junho 26, 2011 às 9:04 pm #

    Ha, ha, ha…
    Não concordo com a frustação da peça Hair. Lembre-se que eu e Ivan nos esbaldamos no palco no fim da peça…
    Claro que comparando com as outras ela perde um pouquinho, mas quem viveu os anos 70, com certeza vai curtir muito….
    Vá escolhendo logo uma para vermos em setembro…
    Beijinhos

    • desconstruindorhani julho 3, 2011 às 10:11 am #

      Eu adoro Hair o filme, mas essa produção que vimos achei bem fraca!!Mas que bom que vocês gostaram, isso é que importa!!!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Singin’ In The Rain e outros musicais « desconstruindorhani - abril 15, 2012

    […] falei nesse post aqui o quanto adoro musicais. E sempre quando recebo visitas é uma ótima desculpa para ver um novo. […]

  2. Let it Be e Jersey Boys « desconstruindorhani - novembro 8, 2012

    […] falei de musicais nesse post aqui e nesse aqui. Recentemente vi mais dois musicais, que valem a pena serem registrados nesse diário […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: